MENU

17/08/2021 às 13h17min - Atualizada em 02/09/2021 às 00h00min

O Jovem Tomás Covas coloca  Jair Messias Bolsonaro em seu devido lugar.  

SALA DA NOTÍCIA Maria Emilia Genovesi produtora cultural/ assessora
divulgação
O cientista político , escritor e jornalistaThiago de Moraes faz uma dura avaliação sobre as falas do Presidente da República, com respeito a várias situações em que se manisfesta.
 
"Desde as eleições de 2018 o Brasil vivencia, constantemente, falas machistas, homofóbicas, preconceituosas, infundadas, vindas do Presidente da República. Não há filtro, não há empatia, não há bom senso, não há fundamento nas falas do Chefe de Governo.
 
Em um momento tão delicado pelo qual o mundo está passando – a pandemia do Coronavírus –, o Presidente mostra seu total desapoio à vacina, total indiferença quanto ao número de mortes cada vez mais crescente, total falta de empatia quanto às famílias das vítimas, total incompetência para lidar com o cenário caótico que vive o país.
 
Nesse contexto, em uma de suas (muitas) falas desnecessárias, o Presidente, se referindo ao Prefeito de São Paulo, falecido de câncer, afirmou: “O outro, que morreu, fecha São Paulo e vai assistir a Palmeiras e Santos no Maracanã”. O Presidente se referia à ida do então prefeito de São Paulo, Bruno Covas, que foi ao Rio de Janeiro assistir à final da Libertadores, em janeiro de 2021.
 
Em face do total desrespeito do Presidente quanto ao luto vivido pela família e amigos do Prefeito, seu filho, Tomás Covas, de 15 anos de idade, se pronunciou sobre o ocorrido, criticando duramente a postura do Chefe do Poder Executivo Federal.
 
Tomás considerou a fala covarde, agressões vazias, destinadas a quem não está mais aqui para se defender. O filho do então prefeito afirmou, ainda, que Bolsonaro nunca entenderá o que é amor.
 
Diante das falas do Presidente, percebe-se, de fato, a ausência de amor: ausência de amor ao próximo, às vítimas do Coronavírus, às famílias em luto, aos cidadãos desempregados que não tem fonte de renda, aos mortos e oprimidos pela ditadura militar (em diversas de suas falas que defendem a tortura e a morte desde o Golpe Militar), às mulheres, os negros  e aos homossexuais.

O país precisa de mais respeito. Afinal são tantos os problemas vividos pelos brasileiros que a postura incompetente do Presidente da República agrava, consideravelmente, a situação vivida." - Thiago de Moraes
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://gazetacentrooeste.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp