MENU

16/02/2023 às 16h41min - Atualizada em 19/02/2023 às 08h08min

Dicas de segurança para cartões e meios de pagamento no feriado de carnaval

Gertec, uma das principais empresas de tecnologia para meios de pagamento, faz alerta para aumentar a segurança nos dias festivos e não ter prejuízos

SALA DA NOTÍCIA Gertec


Carnaval é sinônimo de alegria e desconcentração, de festas e de confraternização, mas também de bebidas, distração e infelizmente fraudes… O alerta é para evitar transtornos e prejuízos, e a Gertec, uma das principais empresas de tecnologia para meios de pagamento, traz alguns cuidados para aproveitar o feriado sem ganhar também problemas financeiros e dores de cabeça.

Segundo um levantamento do Serasa Experian, a cada 7 segundos uma tentativa de fraude é registrada no Brasil. A indústria de meios de pagamento faz um esforço constante para reforçar a segurança dos processos e dos produtos. Mesmo assim, o principal alvo dos criminosos é a categoria de bancos e cartões, com mais de 181.739 casos denunciados no ano passado. Existem fraudes bastante sofisticadas, mas as mais frequentes são mesmo aquelas que utilizam mecanismos de engenharia social, muito frequentes nas mídias sociais, Whatsapp à frente. Ainda falando de engenharia social, algumas fraudes ocorrem com a pessoa mal intencionada se passando por alguém ou instituição, como um falso técnico, área de cobrança do banco, ou empresa de cartão de crédito.

O Brasil é considerado um dos maiores “mercados” mundiais de roubos por meio de phishing, segundo estudo divulgado pela Consultoria Kaspersky, reforçando que senhas e dados confidenciais são vendidos e usados para abrir cadastros falsos em plataformas ou em fraudes. Diante desse cenário, os executivos da Gertec prepararam seis dicas para proteger os meios de pagamento e evitar prejuízos. São elas:


1 - Opte pelo pagamento por NFC
O pagamento via NFC do celular é uma boa alternativa pois existe o bloqueio do celular e além disso, o cartão pode utilizar biometria para autenticação. Hoje existe um limite de R$200, que pode variar de acordo com o emissor, e abaixo disso não é necessário senha, o que torna muito mais prático pagar com NFC;

2- Utilize recursos de bloqueio remoto no smartphone
Uma pesquisa da consultoria de cibersegurança NordPass mostra que a senha mais utilizada no Brasil é a sequência “123456” e a segunda é “brasil”. Segundo a NordPass, um hacker demora menos de 1 segundo para obter estas senhas muito simples. Portanto, uma dica valiosa que soma à uma senha forte no smartphone, é fazer uso de recursos como o bloqueio pela conta do Google e da Apple, além de ser possível bloquear pelo IMEI tb junto à operadora;

3- Se não usa pagamento por aproximação, saia apenas com o cartão que utiliza
Outra providência simples é não sair com todos os seus cartões e documentos no bolso ou na bolsa, uma vez que certamente você não precisará de todos. Dica extra: Seja também responsável com seus gastos no cartão de crédito e aproveite muito as oportunidades de se divertir no carnaval;

4- Evite a clonagem do seu número
Para fazer a clonagem de um telefone, o golpista tenta obter o código de 6 dígitos enviado à pessoa por mensagem de texto, entrando em contato com a possível vítima, muitas vezes se passando por atendente de suporte técnico ou do setor de cobranças. Fique atento aos meios de comunicação oficiais das marcas, e qualquer suspeita verifique diretamente com a empresa. Para ainda mais segurança, ative a autenticação em duas etapas em todas as contas;

5- Como evitar os golpes e fraudes mais comuns no Pix
Sempre confira o remetente dos e-mails recebidos e não acesse páginas suspeitas, nunca clique em links recebidos por e-mail, WhatsApp, redes sociais ou SMS para cadastro da chave do Pix. Cadastre as chaves Pix apenas nos canais oficiais dos bancos, como aplicativo bancário, Internet Banking ou agências e nunca compartilhe o código de verificação recebido quando você realiza o cadastro da chave Pix. Outra dica fundamental é não fazer qualquer tipo de cadastro a partir de ligações telefônicas ou contatos pelo Whatsapp. Essa prática não existe e por fim, não faça transferências para amigos ou parentes sem confirmar por ligação ou pessoalmente que realmente se trata da pessoa em questão;

6- Fique atento ao valor digitado na maquininha e peça o comprovante
Outro golpe muito comum é o da alteração do valor que deveria ser pago, com o golpista digitando um valor diferente. Para evitar essa fraude, depois de inserir o cartão na maquininha e proteger a sua senha (os números dela não devem aparecer no visor), verifique o valor efetivamente digitado e peça o comprovante.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://gazetacentrooeste.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp