MENU

05/11/2021 às 10h24min - Atualizada em 06/11/2021 às 00h00min

Startup BRASCLOUD cresce seis vezes em um ano com oferta de nuvem pública alternativa a players globais como AWS, Azure, Google e Oracle

Única cloud pública 100 % nacional iniciará expansão internacional em 2022 com operações no Chile, Colômbia, Argentina e África do Sul

SALA DA NOTÍCIA Ademir Morata
https://www.brascloud.com.br/
Ao se consolidar como um dos principais motores da Transformação Digital, a migração da tecnologia para a computação em nuvem tem proporcionado oportunidades de negócios exponenciais para as empresas especializadas neste serviço. Prova disso é o desempenho da BRASCLOUD, startup brasileira que já tem contratos fechados num volume suficiente para chegar ao final deste ano com um faturamento seis vezes superior ao registrado em 2020.
A empresa é a única cloud pública 100 % nacional que entrega serviços na camada de IaaS, semelhantes à Amazon Web Services (AWS) e demais players globais de Cloud Pública. Isto significa que a precificação é feita totalmente com base na quantidade de horas utilizadas, mas com a vantagem de ser calculada em reais e com todos os impostos e adaptações às normas brasileiras inclusas.
Desta forma, a companhia consegue oferecer uma economia de até 40% pelos serviços em relação às outras nuvens. O CEO e fundador da BRASCLOUD, Felipe Rossi, explica que este modelo de negócios oferece a liberdade que toda empresa precisa para executar suas estratégias de negócios.
“Diferentemente do que ocorre com a maior parte dos provedores de infraestrutura de nuvem que operam no país, o cliente da BRASCLOUD pode, a qualquer momento, aumentar ou diminuir o consumo sem a necessidade de alterar contratos de longo prazo e lock-in. Sendo assim, as empresas ficam livres para pagar o que e o quanto utilizarem” afirma.
Outro diferencial competitivo da BRASCLOUD é o elevado nível de automação que permite ao usuário contratar totalmente online/self-service os serviços de acordo com a configuração que desejar. “Mesmo assim, caso ele precise de auxílio, nós oferecemos suporte a todo momento e totalmente em português”, comenta.
Graças a este formato, a BRASCLOUD que fez seu “Go To Marketing” no segundo semestre de 2019, iniciou o ano seguinte com 500 clientes cadastrados em seu portal. Durante os 12 meses de 2020 a empresa registrou um faturamento de R$ 1 milhão. Em 2021, esta receita já saltou para R$ 2,5 milhões e deve chegar a R$ 6 milhões até dezembro, conforme estimavas feitas com base nos valores dos acordos firmados.
“Até o mês passado já havíamos conquistado mais de 800 contas. No ano que vem ultrapassaremos rapidamente as 1500. Nosso planejamento estratégico tem como meta dobrar o faturamento ano a ano nos próximos 5 anos” afirma Rossi.
Para oferecer toda esta flexibilidade a seus clientes, a BRASCLOUD possui três Datacenters no Brasil, contando com as principais certificações de mercado como, UPTIME Institute Tier III, ISAE 3402, ISO 20000, ISO 27001, ISO 9001, LEED Gold e PCI-DSS.
“Neste ano, ultrapassaremos a casa de cinco mil instâncias em nossas três zonas de disponibilidade. Para 2022, o objetivo é superar as 30 mil instâncias contando com mais uma zona de disponibilidade”, afirma.
De acordo com o CEO da BRASCLOUD, a estreia da startup no exterior deve acontecer já em 2022, quando a empresa tem planos de começar a captar clientes no Chile, na Colômbia, na Argentina e na África do Sul.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://gazetacentrooeste.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp