MENU

16/11/2021 às 17h03min - Atualizada em 17/11/2021 às 00h00min

Edtech Hybre equipa 1.500 salas de ensino híbrido para o Ser Educacional até 2022

Com investimento de milhões em tecnologia de software e hardware, o Ser Educacional aposta na transformação do ensino de forma definitiva para o on e offline simultâneos

SALA DA NOTÍCIA Estela Maria
Thiago Ribeiro- Head de Business da Hybre

A Hybre - startup brasileira que oferece tecnologia inovadora para aperfeiçoar a experiência de ensino híbrido e elevar a qualidade de aprendizagem - acaba de fechar contrato com o Ser Educacional, um dos maiores grupos de educação superior do país, com mais de 200 mil alunos. O projeto prevê 1.500 salas preparadas para o modelo híbrido até o final de 2022, integrando um visionário projeto de transformação do modelo de ensino pós-pandemia.

“Nós temos cerca de 3.000 salas de aula nas mais de 62 instituições mantidas pelo Ser Educacional. Vamos levar o novo modelo de ensino para 50% dessas salas e garantir que os alunos que estejam online tenham uma experiência imersiva e interativa de alta qualidade pois estamos certos de que esse é o futuro”, comenta Joaldo Diniz, head de produtos digitais da Ser Educacional. “Nós acreditamos que o ensino, no formato tradicional que conhecíamos, não vai mais existir muito em breve”, avalia.

Universidade do Futuro

O executivo destaca que o ensino híbrido está em fase de autorização dos órgãos regulatórios, mas que as perspectivas apontam para um futuro em que o aluno poderá fazer a opção de acompanhar a aula como quiser. “Na universidade do futuro, o aluno administra sua agenda de aulas, que poderá ser síncrona ou assíncrona, ou seja, alguns dias online e outros presenciais. Estamos montando centenas de salas híbridas totalmente integradas com a parte tecnológica de período letivo remoto (como estamos chamando)”, explica Joaldo Diniz.

O projeto desenvolvido pela Hybre para o Ser Educacional inclui diversas tecnologias de última geração, desde de câmeras que seguem automaticamente os passos dos professores por meio de uso de inteligência artificial, passando por lousas com câmeras acopladas que permitem transmitir simultaneamente o que o professor escreve para o aluno que está online, até soluções de acústica profissionais que isolam ruídos. Estão inseridas neste projeto tecnologias da Logitech, da Poly, entre outras, todas integradas ao Microsoft Teams, que é a tecnologia usada pelo Grupo.

A escolha do Grupo pela Hybre deu-se principalmente pela capacidade da Edtech de personalizar os projetos de acordo com as necessidades de cada universidade. “A Hybre ajuda as escolas a criarem novos modelos de negócios tendo como apoio tecnologias de última geração. Por meio delas é possível a criação de sala de aula híbrida, soluções para o ensino à distância, implementação de plataformas de colaboração, além de soluções para lives, palestras e eventos virtuais e ainda ajudar no treinamento de docentes”, conta Tiago Ribeiro, Head de Business da Hybre.

Personalização

Para o projeto do Ser Educacional, a Hybre desenvolveu diversas soluções personalizadas para os ambientes do Grupo, atendendo salas pequenas, médias ou grandes com as melhores tecnologias para cada uma. As soluções do modelo híbrido capturam apenas a voz do professor dentro do espaço definido e faz o enquadramento e rastreamento automático dos movimentos do mestre, para que os alunos que estão online não percam detalhes importantes, tais como as expressões faciais e linguagem corporal.

O executivo da Hybre conta que a busca do setor educacional hoje é por soluções tecnológicas para viabilizar o modelo híbrido de educação, mas pode ser que amanhã a busca seja por soluções de realidade aumentada ou inteligência artificial. “O que estamos presenciando agora é uma transformação sem precedentes nos modelos educacionais e estamos felizes por podermos ajudar a desenhar o futuro das tecnologias para este segmento”, contextualiza Tiago Ribeiro.

As soluções da Hybre devem ser instaladas até o final de 2022 em todas as instituições do. Atualmente, o projeto já está sendo implantado na UNAMA - Universidade da Amazônia, Centro Universitário da Amazônia e Faculdade UNAMA, no Pará, UNINASSAU - Centro Universitário Maurício de Nassau e na Faculdade UNINASSAU, UNG – Universidade Guarulhos, em São Paulo, e UNIVERITAS - Centro Universitário Universus Veritas, no Rio de Janeiro).

 Hybre

A Hybre é uma startup brasileira de tecnologia focada no setor da educação, que entrega soluções para aperfeiçoar a experiência no ensino híbrido e elevar a qualidade no aprendizado, por meio de tecnologias e produtos de colaboração. A Edtech já investiu R$ 300 mil em desenvolvimento de tecnologias e reúne em seu portfólio soluções de grandes players de mercado, como a Logitech e Poly, para entregar periféricos com alta qualidade de imagem e som, e ao Zoom, como plataforma para o ensino híbrido ou EAD e garantir a facilidade no uso e conexão em qualquer lugar. A Hybre também trabalha com outras plataformas como Google Classroom e Microsoft Teams, respeitando o que cada instituição de ensino necessita. Saiba mais em www.hybre.com.br


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://gazetacentrooeste.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp