MENU

18/11/2021 às 16h23min - Atualizada em 19/11/2021 às 00h00min

Decreto Federal 10.240 traz novo folego para a logística reversa no Brasil

SALA DA NOTÍCIA Luiz Valloto
2021 é o primeiro ano oficial para a implementação de projetos e ações em logística reversa, conforme Decreto Federal 10.240/2020, aprovado em fevereiro de 2020. O trabalho está sendo bastante desafiador, com metas ousadas para todo o ecossistema. 

A ABREE, entidade gestora sem fins lucrativos, está à frente na criação destas ações. A associação define e organiza o gerenciamento de resíduos sólidos, implementando sistemas coletivos de logística reversa e promovendo economia de grande escala ao reduzir os custos operacionais e de transações, visando sempre apresentar as melhores alternativas para a reciclagem de eletroeletrônicos e eletrodomésticos.  

O presidente da ABREE, Sergio de Carvalho Mauricio, informa que o sucesso de cada etapa do sistema depende da participação ativa de todos os colaboradores da cadeia.  

A contribuição começa com os consumidores (para que levem seus produtos aos pontos de coleta), segue com o varejo ou municípios (que abriga pontos de coleta para os consumidores terem alternativas de descarte de forma ambientalmente correto). A partir disso, começa o trabalho da ABREE, que representa seus associados (fabricantes, importadores, distribuidores) para a logística reversa e reciclagem dos eletrodomésticos e eletroeletrônicos. A ABREE tem as suas atenções voltadas à construção desse ecossistema, como a mais antiga e representativa entidade gestora que define, organiza e gerencia os resíduos sólidos, implementando sistemas coletivos de logística reversa”. 

Há 10 anos atrás os principais fabricantes como importadores da época observaram a importância de concentrar o planejamento, gestão e divulgação das ações sobre economia e circular e logística reversa e assim fundaram a ABREE. Uma destas empresas fundadoras foi a Midea Carrier, que possui atuação constante e com membros ativos. Hoje, através da sua diretora de marketing,  Simone Camargo, reforça que a empresa sempre teve como um dos pilares de seu negócio a preocupação com a sustentabilidade do mercado e de seus produtos, e que agora, uma nova oportunidade se apresenta ao segmento como um todo.  

Com este decreto federal, nós estamos ajudando na criação de toda uma estrutura nacional para o sistema de logística reversa no Brasil. Estamos sempre promovendo uma comunicação assertiva e agora temos mais esta oportunidade para expandir para todo o mercado. Precisamos pensar no consumidor e na importância de levar os produtos até o ponto de recebimento para fazer o descarte correto, e para isso fazemos uma comunicação leve e objetiva tanto online como offline, inclusive nas embalagens dos produtos. Tanto nós como a ABREE temos um grande desafio, estamos aprendendo a lidar com a legislação e estamos trabalhando para que todo o sistema funcione”, declara a executiva. 

Você tem interesse neste tipo de assunto – logística reversa, economia circular e reciclagem eficiente de produtos eletrônicos? 

Ambos os porta-vozes conseguem se aprofundar em seus respectivos discursos, a fim de ampliar cada vez mais os trabalhos quando trata-se de logística reversa de produtos eletroeletrônicos e eletrodomésticos.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://gazetacentrooeste.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp