MENU

07/01/2022 às 14h29min - Atualizada em 10/01/2022 às 12h50min

Ao transportar alimentos e medicamentos no verão, não descuide da temperatura

Sugestão é fazer uso de bolsas térmicas

SALA DA NOTÍCIA MP & ROSSI COMUNICAÇÕES
Divulgação
Para manter a eficácia, os medicamentos exigem temperaturas estáveis, as quais podem variar entre 2ºC e 8ºC ou 15 e 30°C. Quando existe variação de temperatura, é comum haver a interrupção da estabilidade das propriedades essenciais do produto. E isso ocorre também com os alimentos, que acabam perdendo suas características nutricionais. Uma boa solução para evitar tais problemas é recorrer às bolsas térmicas. 

No mercado, existe grande variedade. No entanto, o usuário precisa ficar atento se elas são qualificadas e se atendem às especificações técnicas para tal finalidade. Com a preocupação em oferecer produtos qualificados por laboratórios devidamente reconhecidos e homologados, o Grupo Polar - líder nacional em cadeia fria - desenvolveu uma linha de bolsas térmicas ideais para cada aplicabilidade.

O mais recente lançamento é a bolsa térmica Biabética para armazenamento e transporte de insulina, ideal para pessoas diabéticas que fazem uso diário do medicamento. O modelo é unissex e, graças à tecnologia do Grupo Polar, permite transportar o medicamento de acordo com a função térmica exigida pelos fabricantes. A bolsa possui repartições de resfriamento, que mantêm a insulina na faixa de temperatura especificada para casos de embalagens abertas e em uso.  

O gelo Ice Foam, que acompanha a bolsa, deve ser congelado por no mínimo 48 horas em freezer comum (doméstico) e, seguindo corretamente esse procedimento, será possível manter a temperatura interna da bolsa em até 20 ºC por 8 horas. Além disso, após o descongelamento, o gelo Ice Foam possui uma tecnologia que absorve a água de condensação, permitindo que os compartimentos internos da bolsa não molhem e, muito menos, os medicamentos, preservando os cartuchos e a integridade do produto e, consequentemente, não prejudicando a sua eficiência.

Às vezes, a improvisação pode trazer consequências desagradáveis. “Há algum tempo, durante uma viagem, coloquei gelo numa caixa simples de isopor para conservar a temperatura da insulina. Ao chegar no local, o medicamento estava congelado e acabei perdendo todo o produto. Nesse momento, percebi como é importante utilizar sempre uma bolsa adequada para manter a temperatura correta da insulina”, explica a jornalista Bianca Fiori Vendramini, diabética tipo 1.
O Grupo Polar também possui modelos de bolsas térmicas e lancheiras, perfeitas para acondicionar pequenas refeições e lanches. São indicadas para o uso no dia a dia, no trabalho ou academia e, principalmente, para acomodar o lanche da garotada na escola. Com a manutenção da temperatura adequada, os alimentos se mantêm frescos e saudáveis por várias horas. Os tamanhos variam entre 3, 6 e 15 litros de capacidade e todas as bolsas térmicas possuem selo de qualidade do Laboratório de Ensaios Térmicos Valida, assegurando a eficácia no transporte refrigerado de qualquer produto. Todos os modelos estão disponíveis no site: polar.store.com.br.

Há 20 anos, o Grupo Polar oferece soluções completas em todos os elos da cadeia fria e foi a primeira a desenvolver elementos refrigerantes e equipamentos de monitoramento, além de qualificar embalagens, ambientes, equipamentos e frotas refrigeradas. Integra verticalmente todas as atividades desenvolvidas pelas empresas Polar Técnica, Cibragel e Valida e a loja virtual Polar Store. É uma das poucas empresas do setor a ter a certificação ISO 9001:2015.
https://grupopolar.com.br.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://gazetacentrooeste.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp