MENU

14/01/2022 às 10h24min - Atualizada em 15/01/2022 às 00h00min

Controle eficaz de doenças infecciosas garante bovinos produtivos e melhora uso de mão-de-obra nas fazendas

SALA DA NOTÍCIA Beatriz Pedrini

Facilidade e agilidade são palavras-chave para o eficaz controle de doenças infecciosas no rebanho bovino. "O pecuarista deve ter esses pilares em mente ao buscar soluções para a cuidar da saúde dos animais. Medicamentos com dose única, por exemplo, ajudam no manejo ideal e favorecem a facilitam o trabalho da equipe", comenta Antônio Coutinho, gerente de produtos para animais de produção da Vetoquinol Saúde Animal.

 

O especialista explica que a mão-de-obra capacitada é essencial para a correta e rápida avaliação de animais com sintomas de distúrbios sanitários. "Esse trabalho custa caro para a fazenda. Além disso, tira o animal doente do sistema produtivo. Esses dois fatores combinados têm como consequência a redução da produtividade da fazenda e, dependendo do caso, pode impactar diretamente na rentabilidade do projeto pecuário."

 

Nesta época do ano – com temperaturas elevadas, umidade excessiva e chuvas na maior parte do país –, os cuidados com as infecções em bovinos merecem atenção ainda maior. Afinal, essas condições favorecem a incidência desse tipo de problema sanitário, comprometendo o ganho de peso e aumentando os índices de mortalidade especialmente de animais jovens devido a casos de diarreia, por exemplo.

 

"A diarreia pode parecer um problema simples, mas se não tratada corretamente causa retardo do crescimento dos bezerros e até mortes. Quando isso acontece, o prejuízo é devastador, considerando que um bezerro custa, em média, R$ 3 mil. Por isso, soluções de fácil manejo e eficazes proporcionam tranquilidade aos pecuaristas", salienta Antônio Coutinho.

 

Comprovadamente, a associação de antibióticos com anti-inflamatórios possibilita a rápida recuperação dos animais debilitados por infecções. "Essa associação oferece segurança e agilidade no tratamento, fazendo com que os animais doentes retornem rapidamente à produção leiteira ou ao ganho de peso, no caso de bovinos de corte. Afinal, para cada dia de tratamento, perde-se um dia de produção", explica o especialista da Vetoquinol.

 

A associação do anti-inflamatório meloxican com o antibiótico ceftiofur é o diferencial de AcurA® Max, da Vetoquinol. Ideal para a recuperação rápida e eficaz dos bovinos, o produto é administrado em dose única, tem quatro anos de validade e baixa carência. "Marca de credibilidade, AcurA® Max é o amigo do peão. Trata-se de um produto que toda fazenda pecuária deve ter na farmácia para aplicação assim que surgir qualquer sinal de infecção nos bovinos, como febre, perda de peso ou diarreia", finaliza Antônio Coutinho.

 

VÍDEO - Vetoquinol completa 10 anos no Brasil: https://youtu.be/OECpa4y1tKE

 

Sobre a Vetoquinol – Entre as 10 maiores indústrias de saúde animal do mundo, com presença na União Europeia, Américas e região Ásia-Pacífico. Grupo independente, projeta, desenvolve e comercializa medicamentos veterinários e suplementos, destinados à produção animal (bovinos e suínos), a animais de companhia (cães e gatos) e a equinos. Desde sua fundação, em 1933, a Vetoquinol combina inovação com diversificação geográfica. O crescimento do grupo é impulsionado pelo reforço do seu portfólio de produtos associado a aquisições em mercados de alto potencial de crescimento, como a Clarion Biociências, ocorrida em Abril/2019. A Vetoquinol gera 2.372 empregos e está listada na Euronext Paris desde 2006 (símbolo: VETO). A Vetoquinol conta com SAC formado por profissionais da área veterinária para auxílio aos clientes. A ligação é gratuita - 0800 741 1005. Site: www.vetoquinol.com.br


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://gazetacentrooeste.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp