MENU

27/01/2022 às 16h33min - Atualizada em 28/01/2022 às 00h00min

Medo de Dentista? Saiba o Que Fazer Para Enfrentar a Odontofobia.

Dicas Antenadas para você perder o medo de ir ao dentista.

SALA DA NOTÍCIA Gabi Dallo RTA Comunicação
Cirurgiã dentista Dra. Bruna Conde
Galeria do google e arquivos pessoais

 Odontofobia é o nome dado para pessoas que tem medo e ansiedade na ida ao dentista, estima-se em média que de 15% a 20 % das pessoas tem esse receio, “Na minha prática clínica, parece ser bem maior essa porcentagem.” diz a Dra. Bruna Conde.

A cirurgiã dentista e especialista em periodontia, Dra. Bruna Conde, explica que o medo do dentista possui grau e varia muito de uma pessoa para outra, às vezes o que é leve para um pode ser grave para o outro. “Eu acredito que qualquer tipo de medo, seja ele leve ou severo, tem sim como tratar, como controlar e é possível fazer isso também no consultório odontológico, evitando o pensamento das pessoas que acham que precisam de medicação e de hospital, pois aqui no consultório, sempre tentamos de uma forma conservadora, para depois passar pra um atendimento clinico.” explica a Dentista Antenada.

As principais causas da odontofobia, primeiro são os traumas de infância, às vezes a pessoa passou por um dentista e não teve uma boa experiência e acredita que o próximo dentista será a mesma experiência. Além disso, uma situação bem comum são pais que passa seu terror de dentista para os filhos. Pesquisas mostram que metade das crianças que sentem medo de dentista tem pais que também sentem e relataram histórias ligadas a dor e desconforto.“Eu acredito que esse trauma, é algo muito antigo e muito falado, até porque a odontologia de antigamente, era um processo que incomodava realmente, não se tinha os anestésicos, os aparelhos tecnológicos, os produtos especializados e até mesmo o atendimento humanizado que é feito hoje em dia.” ressalta Dra. Bruna. Considerando isso, é notório o quanto a odontologia mudou e evoluiu nos dias atuais.

Tremedeira, respiração ofegante, frio na barriga, taquicardia e suor. São reações comuns a pessoas que tem a fobia de dentistas. Porém, segundo a Dentista Antenada, a odontofobia pode ser tratada, apartir do momento em que o paciente entende que hoje em dia existem profissionais capacitados e especializados até mesmo em odontofobia, que se tem também um local apropriado, uma abordagem e uma forma de conversat com o paciente, totalmente diferenciada, “É uma das minhas maiores qualidades aqui no consultório, poder entender e respeitar o medo que o paciente tem, e poder auxiliar corretamente a criar coragem para consultar. E depois disso, o paciente pode analisar a experiência que teve, dessa forma, é sim possível converter muitos pacientes traumatizados, a uma ida tranquila ao dentista.” comenta a Dra. Bruna Conde.

Outra técnica que a Dentista Antenada não abre mão, é um ambiente que não parece um consultório odontológico. “ No meu consultório o paciente se sente em casa. O paciente escuta e visualiza o clip de música que deseja enquanto realizo os atendimentos. Além disso, pode usufruir de uma cadeira de massagem durante todo o atendimento. Tenho também, uma técnica na qual utilizo as mãos sem usar força. Os instrumentos são delicados e consigo realizar o tratamento necessário sem trauma algum.” completa Bruna Conde.

Sem tratamento a odontofobia pode trazer graves consequências a saúde, pois faz com que a pessoa não vá ao dentista ou vá somente em casos de urgência, sendo que o tratamento poderia ter sido realizado de uma forma muita mais simples e tranquila. Então se esperamos muito tempo para ir ao dentista, haverá mais coisas para serem feitas, o gasto vai ser maior, o tempo em consulta vai ser maior, a Dentista Antenada orienta uma das coisas mais importantes para vencer a odontofobia, que é a regularidade no dentista e que de preferência seja sempre o mesmo profissional, um dentista de confiança que você não precise ficar trocando, e aí sim ir quebrando esse medo e essa ansiedade em frequentar o dentista.

Muitas pessoas ainda acreditam que a ida ao dentista só é necessária quando existe algo incomodando, e isso traz consequências a longo prazo, como por exemplo, o amolecimento dos dentes, alteração de hálito, sangramento da gengiva, quebra e perda de dentes. Muitas pessoas realmente ainda não acreditam na prevenção e não entendem o porquê de investir no dentista com regularidade. A Dra. Bruna Conde fala da importância de prevenir antes de tratar, pois muitas doenças podem ser evitadas com a prevenção.

Cada pessoa precisa ir ao dentista de acordo com o que é indicado para si, existem pacientes que necessitam ir de forma mensal e outros semestral, e isso vai depender o que o paciente tem, tanto na saúde bucal quanto sistemica, por exemplo, se o paciente fuma, se é diabético, se possui presão alta, se tem alguma complicacão no organismo, segundo a Dentista Antenada, isso pode influênciar na boca, então certos pacientes terão que retornar em menos tempo. E para os odontofóbicos, é indicado uma regularidade de no máximo 6 meses, mas às vezes, será sim necessário ser em um menor período de tempo.



Mais sobre Bruna Conde:

Dra Bruna Conde - Dentista Antenada:
Cirurgiã Dentista.
CRO SP 102038

"Sou uma dentista antenada e busco estar ligada em tudo o que faz bem para a nossa saúde."
Há mais de 10 anos de formada, no mínimo 6000 sorrisos realizados, Dra Bruna Conde é especialista e em frequente atualização. Realiza pessoalmente todos os tratamentos listados em seu consultório através de protocolos baseados em evidência clínica e científica através do largo convívio social de pacientes, mestres renomados e profissionais da área da saúde que visam
o tratamento multidisciplinar. Conhecida por ter uma postura humana, detalhista, visão do paciente como um todo, acolhedora com humor e risada única.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://gazetacentrooeste.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp