MENU

27/05/2021 às 16h01min - Atualizada em 27/05/2021 às 16h01min

Instituto Butantan retoma produção da Coronavac após chegada do IFA

O Instituto Butantan retomou, na madrugada desta quinta-feira, 27, a produção da Coronavac, vacina contra a covid-19, após receber 3 mil litros do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) na noite da última terça-feira, 25

Rodrigo Hubner
Estadão
Doses da CoronaVac — Foto: Instituto Butantan/Divulgação

processo estava paralisado desde 14 de maio por falta da matéria-prima. Agora, mais 5 milhões de doses devem ser entregues ao Programa Nacional de Imunizações (PNI).

O prazo para a entrega é de 15 a 20 dias, segundo informou o Butantan. Isso porque a matéria-prima, enviada pela farmacêutica chinesa Sinovac, ainda precisa passar pelos processos de envase, rotulagem, embalagem e por um rígido controle de qualidade.

Devido ao atraso da produção, o repasse de 5 milhões de doses ao Ministério da Saúde corresponde a menos da metade do que as 12 milhões previstas inicialmente para o mês de maio. A expectativa do Butantan, no entanto, é de que seja possível recuperar o cronograma de maio e cumprir o de junho, cuja previsão é de 6 milhões de doses, desde que o IFA chegue mais rapidamente.



Essas remessas fazem parte do segundo contrato do Instituto Butantan com o Ministério da Saúde, que prevê a entrega de 54 milhões de doses ao PNI até setembro. Em 12 de maio, o Butantan já havia cumprido a entrega de todas as 46 milhões de doses da Coronavac, acordadas no primeiro contrato com o governo federal, mas também houve atraso no cronograma, cuja previsão era final de abril.

No total, serão 100 milhões de doses repassadas ao PNI. De acordo com o Butantan, até o final de setembro uma nova fábrica que está em construção no instituto deve ser finalizada. Com isso, espera-se que, a partir de dezembro, seja possível produzir a Coronovac sem necessidade de importação da matéria-prima.

 

Veja abaixo as entregas de doses do Butantan ao ministério:

 
  • Janeiro: 8,7 milhões
  • Fevereiro: 4,583 milhões
  • Março: 22,7 milhões
  • 5 de abril : 1 milhão
  • 7 de abril : 1 milhão
  • 12 de abril : 1,5 milhão
  • 14 de abril: 1 milhão
  • 19 de abril: 700 mil
  • 22 de abril: 180 mil
  • 30 de abril: 420 mil
  • 6 de maio: 1 milhão
  • 10 de maio: 2 milhões
  • 12 de maio: 1 milhão - totalizando as 46 milhões do primeiro contrato
  • 14 de maio: 1,1 milhão

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://gazetacentrooeste.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp