MENU

26/08/2021 às 14h15min - Atualizada em 26/08/2021 às 14h15min

Governo de Goiás inicia aplicação de reforço da vacina contra Covid-19 na próxima semana

Idosos que vivem em asilos e abrigos, que receberam primeira e segunda doses de CoronaVac, serão primeiros contemplados pela estratégia. “Na sequência, vamos vacinar com essa dose extra por ordem decrescente de idade”, anuncia governador Ronaldo Caiado em uma rede social

Secretaria de Estado da Saúde - Governo de Goiás


O governador Ronaldo Caiado anunciou, na manhã desta quarta-feira (25/08), que Goiás começa, na próxima semana, a aplicação de uma dose extra da vacina contra a Covid-19 em idosos institucionalizados. O imunizante Comirnaty, do laboratório Pfizer, é o que será, preferencialmente, utilizado como reforço. De acordo com dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), há cerca de 24 mil pessoas que se enquadram nessa categoria em todo o território goiano.
 
“Na sequência, vamos vacinar com essa dose extra por ordem decrescente de idade”, adiantou o governador em uma rede social. Assim, neste primeiro momento, a aplicação do reforço contempla só quem vive em asilo e recebeu a vacina CoronaVac, do Instituto Butantan.

 

 


 
O objetivo é imunizar com o reforço a população idosa, dos mais velhos para os mais novos, visto que os números mostram que esse é um público mais vulnerável ao vírus. Com isso, o esperado é reduzir novos casos, internações e óbitos entre esse segmento.
 
De acordo com a superintendente de Vigilância em Saúde da SES-GO, Flúvia Amorim, a estratégia adotada para a vacinação dos idosos institucionalizados será a mesma utilizada nas primeiras fases da campanha em Goiás. As equipes de saúde irão se deslocar até esse público nos asilos, abrigos e instituições de longa permanência e aplicar a dose no local, garantindo mais controle de que essas pessoas estão sendo vacinadas”, explicou a superintendente.
 
A escolha desse grupo para iniciar a vacinação neste primeiro momento também foi sustentada pelos registros de casos e mortes em instituições de longa permanência. Em Goiás, foram notificados 13 surtos com 19 óbitos em asilos goianos nos últimos meses. Flúvia Amorim ressaltou ainda que “essa população foi a primeira a ser vacinada e recebeu a vacina CoronaVac, do Instituto Butantan”. Segundo ela, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a dose extra no público vacinado com esse imunobiológico.

 

 


 
As doses serão distribuídas conforme avaliação da localização das instituições nos municípios para que a estratégia se inicie o mais breve possível. “Como foram relatados alguns surtos nesses locais em algumas cidades, esperamos reduzir a gravidade de possíveis casos com essa vacina extra”, observou Flúvia Amorim.
 
Balanço

Goiás já aplicou 3.918.194 vacinas como primeira dose contra a Covid-19, o que corresponde a 55,83% da população geral do Estado e 70,1% caso se considere somente a população com idade superior a 15 anos.

Com o esquema completo, seja pelo reforço ou pela aplicação de vacina em dose única, foram imunizadas 1.622.922 de pessoas, o que equivale a 29,03% do público maior de 15 anos. 

O Estado já recebeu 7.141.140 doses de imunizantes, sendo 2.302.440 da CoronaVac, do Instituto Butantan; 3.103.740 da AstraZeneca, da Fundação Oswaldo Cruz; 1.583.010 Comirnaty, do laboratório Pfizer; e 151.950 da Janssen, da Johnson & Johnson.

 

 



 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://gazetacentrooeste.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp