MENU

01/08/2022 às 18h21min - Atualizada em 02/08/2022 às 00h01min

Telma Abrahão explica como combater o mau comportamento do seu filho

“Por trás de uma criança ‘difícil’, existe um pedido de ajuda não verbalizado”, afirma a Idealizadora da Educação Neuroconsciente

SALA DA NOTÍCIA Márcia Stival Assessoria
Márcia Stival Assessoria
reprodução internet
Os pais sabem que são muitas as obrigações no dia a dia em família e, diante dessa realidade, pode ser bastante desafiador manter o equilíbrio necessário para educar os filhos da forma que eles realmente merecem: com amor, harmonia e respeito.
Sobrecarregados com tantas obrigações, fica fácil explodir e se tornar um mau exemplo de controle emocional, além disso, muitos pais acabam negligenciando algo que é fundamental aos filhos: atenção de qualidade.
Uma criança não chega e fala ‘Por favor, me ajude a lidar com o que estou sentindo’. Ela simplesmente se ‘comporta mal’ ou da maneira que consegue para demonstrar sua frustração”, explica Telma Abrahão.
Quando as crianças se sentem amadas, aceitas e encorajadas pelos seus pais, além de se comportarem melhor, elas se desenvolvem com uma sensação de apego seguro, com espaço para expressar seus sentimentos e se mostrarem como realmente são, sem medo de julgamentos e críticas.

“A questão é que não existe mudança se não aprendermos a reagir de outra forma ao ‘mau comportamento’ infantil e principalmente aprender a compreender a mensagem emocional que seu filho está enviando por trás desse comportamento”, afirma a Idealizadora da Educação Neuroconsciente.


O mau comportamento recorrente pode ser um sintoma de necessidades emocionais não atendidas. A falta de afeto e conexão geram agitação e malcriação. Muitas vezes um beijo, um abraço silencioso, uma troca de olhar sincera e a sua presença emocional podem trazer uma solução imediata para o problema.

“Precisamos de treinamento para aprender novas respostas ao comportamento das crianças, não é algo que sabemos fazer naturalmente”, finaliza a especialista.

Telma Abrahão é autora do best-seller “Pais que evoluem” e lançará no dia 10 de agosto seu novo livro “Educar é um ato de amor, mas também é ciência”, onde aborda com muito mais profundidade como a infância é uma das fases mais importantes de nossas vidas e pode influenciar como seremos como adultos.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://gazetacentrooeste.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp