MENU

02/06/2021 às 13h58min - Atualizada em 02/06/2021 às 13h58min

Maior navio da Marinha do Irã afunda após incêndio no Golfo de Omã

Dos 400 tripulantes que estavam a bordo participando de uma missão de treinamento, pelo menos 20 ficaram feridos e tiveram que ser hospitalizados

Rodrigo Hubner
Jovem Pan
Imagem feita a partir de um vídeo divulgado em 2 de junho de 2021 pelo site Asriran.com mostra fumaça subindo do Kharg, maior navio de guerra da Marinha do Irã, que pegou fogo e afundou no Golfo de Omã — Foto: Asriran.com via AP

A embarcação militar Jark, considerada o maior navio da Marinha do Irã, naufragou no Golfo de Omã nesta quarta-feira, 2. A causa foi um incêndio que começou na casa de máquinas no dia anterior, quando havia cerca de 400 pessoas a bordo participando de uma missão de treinamento em águas internacionais. Os tripulantes foram resgatados por reboques e helicópteros, mas pelo menos 20 ficaram feridos e tiveram que ser hospitalizados. Os esforços para apagar o fogo no navio de 30 mil toneladas se prolongaram por 20 horas, sem sucesso. O comunicado do Exército do Irã não menciona a causa do incêndio e não faz referência a uma possível sabotagem, como já aconteceu no passado. Nos últimos meses, vários navios iranianos sofreram danos em incidentes suspeitos que as autoridades denunciaram como possível sabotagem por parte de Israel.




No último mês de abril, por exemplo, o cargueiro Saviz foi alvo de uma explosão no Mar Vermelho que teria sido provocada por uma mina naval. O naufrágio do Jark é especialmente suspeito por ter acontecido na região do Estreito de Ormuz, estreita via navegável entre o Omã e o Irã por onde passa cerca de um quinto do petróleo mundial. A região tem sido palco de uma escalada de tensão nos últimos anos, sendo que vários atos de sabotagem contra petroleiros e cargueiros foram registrados.

Navio de guerra

O Kharg era um dos poucos navios da Marinha iraniana capaz de reabastecer outros navios da frota em pleno mar, segundo a agência de notícias Associated Press.Ele também podia levantar cargas pesadas e servir como ponto de partida para helicópteros.

O navio de guerra foi construído na Grã-Bretanha, lançado ao mar em 1977 e incorporado à Marinha iraniana em 1984, após longas negociações.


Nos últimos meses, a Marinha do país lançou um navio-tanque comercial um pouco maior, chamado Makran, que foi convertido para uma função semelhante à do Kharg.

A Marinha do Irã normalmente realiza patrulhas no Golfo de Omã e nos mares mais amplos da região, enquanto a Guarda Revolucionária do país opera nas águas mais rasas do Estreito de Ormuz e do Golfo Pérsico.


Outros desastres navais

As autoridades iranianas ainda não informaram a causa do incêndio a bordo do Kharg, o mais recente desastre naval do Irã.

Em 2020, durante um exercício de treinamento militar iraniano, um míssil atingiu por engano um navio da Marinha perto do porto de Jask, deixando 19 marinheiros mortos e 15 feridos. Em 2018, um destróier naufragou no Mar Cáspio.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://gazetacentrooeste.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp